top of page

Evonik Mostra Desempenho Sólido em um Ambiente Desafiador


Receita sobe graças a preços mais altos

Perspectivas para resultados de 2022 confirmadas

Medidas de redução de para 2023


Diante do cenário de uma economia claramente enfraquecida, a Evonik apresentou um desempenho sólido no terceiro trimestre. Embora os volumes de venda tenham sido menores, os resultados foram 26% superiores na comparação ano a ano, fechando em 4,88 bilhões de euros, em razão de aumentos nos preços. Dessa maneira, os aumentos nos custos variáveis puderam ser repassados com sucesso. Os resultados ajustados antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA ajustado) foram só 5% inferiores, ficando em 615 milhões de euros.


“Apesar do ambiente cada vez mais difícil, continuamos confiantes na confirmação das nossas previsões para o ano inteiro”, disse Christian Kullmann, Presidente da Diretoria Executiva. “Ao mesmo tempo, estamos nos preparando para enfrentar uma recessão no próximo ano”. As medidas correspondentes, como restrições a viagens comerciais e feiras de negócios, cortes no emprego de consultorias externas e contratações disciplinadas, devem ajudar a reduzir os custos na faixa de três dígitos de milhões de euros no próximo ano. A implementação foi deliberadamente concebida para ser descentralizada e flexível, para que a empresa possa reagir rapidamente à volatilidade da situação econômica.


A Evonik confirma a perspectiva de EBITDA ajustado na faixa de 2,5 a 2,6 bilhões de euros. As vendas no ano em curso agora são estimadas em 18,5 bilhões de euros.


O fluxo de caixa livre, situado em 288 milhões de euros no terceiro trimestre, representa uma melhora significativa na comparação com o registrado no primeiro semestre do ano, de 106 milhões de euros negativos. “Esse é um bom resultado, e o quarto trimestre deve ser ainda melhor”, diz a CFO Ute Wolf. “Estamos nos esforçando ao máximo para atingir a nossa meta de uma taxa de conversão de fluxo de caixa livre de cerca de 30%.


A Evonik conseguiu deixar o seu mix de energia menos dependente do gás natural. Em seu maior parque químico da Alemanha, em Marl, a nova usina movida a gás agora pode ser operada com gás liquefeito de petróleo. Ao mesmo tempo, a prorrogação da autorização de funcionamento da usina movida a carvão que existe no local assegura o fornecimento de energia elétrica.0} Outras unidades produtivas também estão reduzindo o seu consumo de gás.


A Evonik também está se tornando menos dependente de combustíveis fósseis: a empresa de especialidades químicas firmou recentemente um contrato de longo prazo com a empresa alemã EnBW para a compra de energia eólica proveniente do parque offshore He Dreiht. A Evonik vai adquirir 100 MW de energia verde da nova planta eólica situada no Mar do Norte por um período de 15 anos. Em consequência, a partir de 2026, cerca de um quarto da necessidade de eletricidade da Evonik na Europa será suprida por energia eólica. As partes assinaram os contratos correspondentes na última semana.


A Evonik também está avançando com a renovação de seu portfólio, que favorece a concentração em especialidades químicas. Em agosto, a empresa vendeu o seu negócio de betaína nos Estados Unidos e, recentemente, alienou a sua atividade com derivados de TAA.


A Evonik também continua impulsionando o crescimento orgânico: em Mobile, Alabama, a empresa está investindo 150 milhões de euros em uma nova planta de metilmercaptano, um importante intermediário na produção de metionina. Em Lafayette, Indiana, a construção de uma nova planta para lipídios farmacêuticos, em sua maioria para aplicações médicas na área de mRNA, terá início em breve. Na Eslováquia, está sendo erguida uma nova unidade de produção de biossurfactantes ramnolipídios.


Desenvolvimento nas divisões

Specialty Additives:

As vendas da divisão Specialty Additives cresceram 19% para 1,11bilhão de euros no terceiro trimestre em razão da alta nos preços de venda resultante do repasse do aumento nos custos variáveis e de efeitos favoráveis do câmbio. O volume de vendas recuou. Os produtos para as indústrias da construção e de coatings, mas também para energias renováveis, registraram vendas notadamente mais altas em razão da elevação dos preços para compensar a alta nos custos. As vendas de aditivos para espumas de poliuretano e bens de consumo duráveis também subiram, basicamente pelo mesmo motivo. Os volumes de vendas de aditivos para o setor automotivo registraram ligeira elevação. O EBITDA ajustado subiu 8% para 243 milhões de euros, um desempenho robusto nesses tempos desafiadores.

Nutrition & Care:

Nessa divisão, as vendas subiram 14% para 1,06 milhão de euros no terceiro trimestre, também em virtude de preços de venda significativamente mais altos e efeitos positivos da moeda. Os volumes, no entanto, baixaram, sobretudo em razão da redução da demanda no setor de alimentos para animais. Com os clientes de Health Care e Care Solutions, a Evonik conseguiu ampliar as vendas graças a uma boa demanda contínua por ingredientes ativos da indústria cosmética. O EBITDA ajustado encolheu 23% para 148 milhões de euros.

Smart Materials:

As vendas da divisão cresceram 26% para 1,26 bilhão de euros no terceiro trimestre. O aumento resultou de preços de venda significativamente mais elevados e efeitos positivos da moeda, com volumes estáveis. Os produtos inorgânicos geraram vendas notadamente superiores, também por força da elevação significativa nos preços de venda devido ao repasse da alta nos custos variáveis. As vendas na unidade de negócios de Polímeros também foram nitidamente mais altas que no ano anterior, pelo mesmo motivo. Os volumes de venda ficaram praticamente estáveis nas duas unidades.

Com 177 milhões de euros, o EBITDA ajustado ficou no nível do ano passado.

Performance Materials:

As vendas da divisão cresceram 15% para 903 milhões de euros no terceiro trimestre, com volumes em queda. Na comparação com um segundo trimestre muito forte, a situação dos produtos da cadeia do C4 se normalizou, com as vendas registrando ligeiro aumento em razão de melhores preços. As vendas de superabsorventes subiram de maneira significativa em decorrência de melhores preços de venda. O EBITDA ajustado recuou 24% para 74 milhões de euros, em decorrência de margens de produto mais baixas.






Informações da Empresa

A Evonik é uma das líderes mundiais em especialidades químicas. A empresa atua em mais de 100 países no mundo inteiro. Em 2021, registrou vendas de 15 bilhões de euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de 2,38 bilhões de euros. A Evonik vai muito além da química para criar soluções inovadoras, lucrativas e sustentáveis para seus clientes. Cerca de 33.000 colaboradores trabalham juntos em prol de um objetivo comum: melhorar a vida das pessoas hoje e no futuro.



ABC - Associação Brasileira de Cosmetologia



Comments


bottom of page