top of page

Evonik Registra Crescimento no Primeiro Semestre do Ano e Confirma Expectativas em Relação a 2022


EBITDA ajustado aumentou 12% no segundo trimestre

Aumentos nos custos de matérias-primas, logística e energia compensados com elevação dos preços dos produtos

Perspectivas para 2022: EBITDA ajustado confirmado em 2,5-2,6 bilhões de euros, com faixa superior do intervalo alcançável.




A Evonik encerra o segundo trimestre com resultados robustos. As vendas cresceram 31% na comparação ano a ano para 4.772 milhões de euros em razão de aumentos nos preços de venda e de efeitos positivos do câmbio, apesar dos volumes ligeiramente mais baixos. As receitas ajustadas antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA ajustado) aumentaram 12% para 728 milhões de euros.


“Tivemos um primeiro semestre vigoroso e, mais uma vez, conseguimos administrar bem os desafios que nos cercavam”, disse Christian Kullmann, Presidente da Diretoria Executiva. “No que respeita às crescentes incertezas, especialmente do lado da energia, entendemos que esses desafios vão continuar e, potencialmente, até se intensificar no segundo semestre do ano”.


Com o objetivo de mitigar os riscos, a Evonik tomou uma série de medidas para substituir o gás natural em seus principais parques industriais. No parque de Marl, por exemplo, será possível substituir totalmente o gás natural pelo gás liquefeito de petróleo (GLP), aliado à continuação da operação da usina a carvão local. “Implementamos um conjunto de medidas sólidas em nossos locais na Europa a fim de assegurar o fornecimento da energia de que necessitamos e, ao mesmo tempo, apoiar as metas de economia de energia da UE e da Alemanha”, acrescentou Kullmann.


A guerra na Ucrânia e as medidas de lockdown na China continuam impactando as cadeias de valor. Em uma base caso a caso, a Evonik prepara soluções logísticas alternativas para assegurar que a produção continue e os clientes recebam seus produtos.


“Tomando como base nosso forte primeiro semestre e mesmo supondo uma retração econômica gradual no segundo semestre, nós não só confirmamos nossas expectativas em relação ao EBITDA ajustado – também consideramos a faixa superior do intervalo, estimada em 2,6 bilhões de euros, como bastante possível”, disse Ute Wolf, CFO da Evonik. “Vamos agora redobrar nossos esforços de gestão do nosso capital de giro líquido. Isso deve servir de apoio ao fluxo de caixa livre pelo restante do ano e durante o próximo”.


O fluxo de caixa livre (FCL) na primeira metade do ano foi de -106 milhões de euros, abaixo da sólida cifra do ano passado. Esse resultado pode ser atribuído ao acúmulo de mais de 900 milhões de euros em capital de giro líquido devido ao aumento dos preços das matérias-primas e a níveis de estoque mais altos. Em consequência, a perspectiva para a taxa de conversão do FCL foi reduzida de 40% para 30%.


As expectativas de vendas para o ano inteiro agora se situam entre 17 e 18 bilhões de euros. Esse aumento em relação à faixa de orientação anterior de 15,5 e 16,5 bilhões de euros pode ser atribuído sobretudo ao aumento nos preços para compensar custos variáveis mais altos.


Desenvolvimento nas divisões


Specialty Additives: As vendas da divisão aumentaram 21% para 1.116 milhões de euros no segundo trimestre. Esse incremento pode ser imputado à alta efetiva dos preços para compensar os custos variáveis. Em consequência, os produtos na indústria da construção, de tintas e em energias renováveis registraram um faturamento maior. Os aditivos para espumas de poliuretano e para tintas e revestimentos também se beneficiaram desses aumentos de preços. As vendas de aditivos para o setor automotivo cresceram em razão dos volumes ligeiramente superiores e de preços mais favoráveis. Na comparação com o trimestre do ano anterior, o EBITDA ajustado cresceu 9% para 263 milhões de euros.


Nutrition & Care: As vendas da divisão aumentaram 23% para 1.027 milhões de euros no segundo trimestre. O negócio de aminoácidos essenciais contabilizou um crescimento significativo nas vendas apesar da redução do volume na China. As vendas de produtos para o setor de saúde e cuidados também cresceram na medida em que foram registrados desenvolvimentos satisfatórios na área de sistemas de liberação de fármacos e no setor de aplicações cosméticas por meio de ingredientes ativos.<0} O EBITDA ajustado subiu 1% para 185 milhões de euros em resultado de volumes menores.


Smart Materials: Nessa divisão, as vendas subiram 27% para 1.237 milhões de euros no segundo trimestre por conta de volumes ligeiramente elevados, preços significativamente mais altos e efeitos positivos do câmbio. Os produtos inorgânicos registraram um incremento na receita em decorrência da elevação da demanda, o que permitiu compensar efetivamente os custos com aumentos de preços. As vendas de polímeros ultrapassaram as do ano anterior, com volumes de vendas estáveis e melhores preços de venda. O EBITDA ajustado subiu 13% para 198 milhões de euros em resultado dos aumentos nos preços.


Performance Materials: As vendas da divisão cresceram 47% para 1.043 milhões de euros no segundo trimestre. Preços superiores e efeitos positivos do câmbio contribuíram para isso, apesar da redução dos volumes. Os produtos C4 e o negócio de superabsorventes contabilizaram aumentos significativos nas vendas. O EBITDA ajustado subiu 65% para 163 milhões de euros em resultado de aumentos no preço da nafta e melhoras nas margens dos produtos.







Informações da Empresa

A Evonik é uma das líderes mundiais em especialidades químicas. A empresa atua em mais de 100 países no mundo inteiro. Em 2021. registrou vendas de 15 bilhões de euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de 2.38 bilhões de euros. A Evonik vai muito além da química para criar soluções inovadoras. lucrativas e sustentáveis para seus clientes. Cerca de 33.000 colaboradores trabalham juntos em prol de um objetivo comum: melhorar a vida das pessoas hoje e no futuro.




ABC - Associação Brasileira de Cosmetologia

bottom of page